fbpx

Notícias

Projeto divulga arte e pesquisa por meio de exposição virtual de selfies em museus; fotos podem ser enviadas até 15 de maio

Estudo de mestrado em Comunicação busca entender como o fenômeno da selfie tem sido inserido no cotidiano de instituições museológicas #AgenciaEscolaUFPR

Por Matheus Dias
Edição: Chirlei Kohls

O projeto de pesquisa da mestranda em Comunicação da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Luiza Schnitzler integra uma exposição virtual chamada Expomuseuselfie, um perfil colaborativo no Instagram que publica selfies de visitantes em instituições museológicas. Todos podem enviar uma foto no museu e ter a sua imagem publicada na rede.

A pesquisa, que é realizada sob a orientação da professora Claudia Quadros, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da UFPR, busca entender como o fenômeno da selfie tem sido inserido no cotidiano de instituições museológicas, de visitantes e de artistas. Um dos objetivos, segundo a autora, é desvencilhar a fama negativa que a selfie sofre no universo cultural e acadêmico. Luiza acredita que elas representam uma nova forma de se vivenciar a arte.

“Eu sou graduada em Artes Visuais e o preconceito com a selfie já partia de mim. Achava que a selfie poderia atrapalhar mais o dia a dia do museu do que ajudar. Pensava que as pessoas que se fotografavam nas instituições nem tinham entendido o trabalho que estava exposto e estavam se fotografando porque acharam legal, bonito. Isso realmente acontece, mas depois de muita pesquisa, comecei a enxergar isso de um outro ponto de vista”, defende.

Por que selfies?

Para a pesquisadora, as selfies tiradas em museus não podem ser vistas apenas como um ato de narcisismo. Estas imagens, publicadas nas redes sociais, adquirem um significativo potencial de comunicação, que conecta públicos e leva mais pessoas a frequentar os museus, algo que não aconteceria sem a interação social provocada pelas selfies na internet.

“Daí eu penso: sabendo de tudo isso, por que não deixar a selfie fazer parte das ações educativas do museu? Se ela gera diálogo, por que não utilizar isso para educar os públicos?”, questiona Luiza, ao relatar como surgiu a ideia de criar a exposição virtual para divulgação das selfies dos usuários. Ela relata que o projeto já recebeu imagens de visitantes do Louvre, do Museu Metropolitano de Nova Iorque, do MASP (Museu de Arte de São Paulo), da Pinacoteca de São Paulo e do Museu Oscar Niemeyer.

Conhecimento compartilhado

A exposição virtual está totalmente conectada com a trajetória de Luiza no mestrado na UFPR, segundo a orientadora, professora Claudia Quadros. “O projeto da Luiza é uma forma de publicizar a pesquisa dela no mestrado para a sociedade, uma forma de compartilhar conhecimento. Eu tive a ideia de fazer a exposição online e a Luiza logo pensou no Instagram, que é objeto da sua pesquisa de mestrado“, comenta.

Como forma de disseminar os estudos realizados em sua pesquisa, Luiza também publica diversos conteúdos educativos no perfil do Instagram, além das selfies. Tratam, por exemplo, da ideia de narcisismo e das definições que já têm sido feitas sobre as selfies e outros aspectos deste universo.

Como participar?

Todas as pessoas que desejarem podem ter a sua foto publicada no perfil Expomuseuselfie. Pode até ser mais de uma. Basta enviar a selfie tirada em qualquer museu para o email expomuseumselfie@gmail.com até o dia 15 de maio. Antes da publicação, o usuário receberá um pedido de confirmação da autorização do uso da imagem.

“A ideia inicial é ir mesclando conteúdos sobre os resultados da minha pesquisa, curiosidades sobre o fenômeno da selfie e as fotos enviadas. As selfies serão publicadas aos poucos. A exposição será encerrada em julho, mas o perfil deve permanecer online”, detalha Luiza.

A autora convida toda a comunidade interna e externa da Universidade a participar do projeto. “O fenômeno é apropriação dos elementos da vida social, é comunicação, relação. Por isso, é importante divulgarmos nossa pesquisa”, conclui.

Acesse o perfil do Expomuseuselfie no Instagram para conhecer o projeto

Foto de destaque: Pixabay/Divulgação

Mais lidas

Sobre a Agência Escola UFPR

Agência Escola de Comunicação Pública e Divulgação Científica e Cultural da UFPR é um projeto técnico-científico do Setor de Artes, Comunicação e Design (SACOD) a partir de um convênio com a Funpar e tem na Superintendência de Comunicação e Marketing (SUCOM) um espaço privilegiado para realização do trabalho.

Curta!