fbpx

Notícias

Cientistas da UFPR visitam escola municipal e tiram dúvidas dos alunos sobre política e democracia

Em parceria com o Programa de Pós-graduação em Ciência Política da UFPR, a ação Pergunte aos Cientistas, da Agência Escola, respondeu dúvidas na Escola Municipal Julia Amaral Di Lenna #AgênciaEscolaUFPR

Por Chananda Lipszyc Buss
Sob orientação de Chirlei Kohls

Sabe aquelas construções gregas famosas com colunas circulares, que hoje muitas são ruínas? São as Ágoras, praças públicas da Grécia Antiga. Antigamente, os cidadãos atenienses se reuniam nelas para debater e decidir sobre temas políticos. Surgia o que se entende hoje por democracia. Mais de dois mil anos depois, em uma sala de aula no Brasil, jovens discutiam sobre o mesmo tema. Eram os alunos do 9º ano da Escola Municipal Julia Amaral Di Lenna, no bairro Barreirinha, em Curitiba, cientistas do Programa de Pós-graduação em Ciência Política na UFPR (Universidade Federal do Paraná) e integrantes da Agência Escola UFPR (AE). Foi também o início de algo novo, só que nesse caso de sonhos. Pelo menos é o que diz a estudante Melany Machado, de 13 anos: “me abriu portas para ter mais um sonho. Eu cogitei ser cientista depois de vocês virem aqui”.

“Você já falou com um ou uma cientista?”. Essa foi uma pergunta que a equipe da Agência Escola, projeto de extensão da UFPR, fez aos estudantes na primeira visita à escola. O que mais se ouviu como resposta foi “não”. Talvez seja por isso que a Melany acreditava que eles se achariam mais inteligentes que as outras pessoas e seriam arrogantes. “A imagem que eu tinha dos cientistas é bem diferente do que eles realmente são. Eles são carismáticos, bondosos e honestos”, explica. Nesse dia, a equipe do projeto coletou perguntas sobre política e democracia dos alunos na ação Pergunte aos Cientistas.

Era uma sexta de manhã, duas semanas depois da primeira visita da AE à escola. Cientistas da UFPR, que já tinham passado pelo ensino fundamental e médio, graduação e pós em andamento ou finalizada, não estavam pesquisando, estudando, lecionando, nem apresentando seus trabalhos em eventos. Eles voltaram anos antes na formação e visitaram os estudantes do ensino fundamental. E então, responderam cada uma das dúvidas na sala de aula.

Além de visitar as salas de aula, cientistas políticos tiraram dúvidas de estudantes durante o intervalo das aulas. Foto: Luan Alves/Agência Escola UFPR

Os cientistas explicaram para os alunos questões como: “o que é política e democracia?”, “O que é o STF? E qual é o papel dele na política? e “Por que não podemos voltar à monarquia já que esse sistema que levamos hoje em dia dá muita confusão?”. Ana Paula Ricardo da Silva, mestranda em Ciência Política pela UFPR e uma das cientistas participantes, acredita que a ação ajudou a aproximar a política aos alunos. “A política é o lugar onde as regras que impactam nossas vidas diariamente são produzidas. Então é extremamente importante que, desde jovens, o interesse pela política seja despertado”.

Rafael Sampaio, coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciência Política da UFPR e outro cientista que respondeu às perguntas, também acredita que a atividade foi muito importante. “Nós [a sociedade] sempre temos muitas dúvidas em relação às questões conectadas à democracia, Estado e política. Em especial, há muitos anos, existe um sentimento antipolítica, que os políticos e política não valem nada”.

Para ele, essa situação diminui a confiança das pessoas nas instituições democráticas – representadas pelas leis, políticas públicas, partidos políticos, dentre outros -, o que facilita a forma de governo autocrático, de poder ilimitado e absoluto. Outra questão ocasionada por isso, explicada pelo professor, é que “você tende a ser mais facilmente manipulado e enganado”. Então, aprender sobre política, como na ação, pode ajudar a evitar esses cenários.

Para a diretora da escola, Julianna Cruz, foi um momento rico em que os estudantes conseguiram tirar suas dúvidas com especialistas. “Os profissionais que vieram até a nossa escola eram muito acolhedores e proporcionaram um diálogo bem aberto. Nossos estudantes se sentiram muito à vontade e valorizados porque alguém da universidade veio e conversou de igual para igual com eles”.

Pergunte aos Cientistas e educação para ciência

As visitas à escola fazem parte da ação Pergunte aos Cientistas, da Agência Escola UFPR, que divulga a ciência produzida na Universidade. Regiane Ribeiro, coordenadora do projeto, entende que a ida dos cientistas à escola faz parte de um dos eixos do projeto, que não é apenas divulgar, mas educar para a ciência “As pesquisas e a extensão dentro da universidade são fazer também com que as pessoas despertem para o desejo de ser cientista”, completa.

Os 59 pesquisadores que participaram do Pergunte aos Cientistas, desde de 2020 quando a ação começou, já responderam 359 dúvidas da sociedade, sobre diferentes temas, como pandemia de Covid-19, saúde mental e desastres naturais. Nesta edição sobre Política e Democracia, além da coleta de dúvidas na escola, outras pessoas puderam enviar as questões pelas redes sociais e e-mail da Agência Escola. Uma das perguntas foi: “Afinal, as urnas eletrônicas são ou não confiáveis? Existe possibilidade de auditar?”, de Arno Buss, engenheiro de 57 anos. Confira resposta feita em vídeo com o cientista Emerson Cervi, professor de Programa de Pós-graduação em Ciência Política da UFPR:

Quer ver as respostas das perguntas dos adolescentes e as enviadas pela sociedade? Leia a matéria no site da Agência Escola.

Foto destaque: Luan Alves/Agência Escola UFPR

Mais lidas

Sobre a Agência Escola UFPR

A Agência Escola UFPR, a AE, é um projeto criado pelo Setor de Artes, Comunicação e Design (SACOD) para conectar ciência e sociedade. Desde 2018, possui uma equipe multidisciplinar de diversas áreas, cursos e programas que colocam em prática a divulgação científica. Para apresentar aos nossos públicos as pesquisas da UFPR, produzimos conteúdos em vários formatos, como matérias, reportagens, podcasts, audiovisuais, eventos e muito mais.

Curta!